Houve uma época em que o artesanato era um ofício que passava de geração a geração nas famílias. Mas, hoje em dia, parece que os artesãos não carregam mais este DNA de família, quando vemos o CEO da startup que virou mecânico de motocicletas, o engenheiro que virou ceramista ou o publicitário que virou cervejeiro.

Mais do que uma tendência, o ingresso ao artesanal é o sinal de uma mudança de mentalidade. Há muitos casos de artesãos independentes de hoje que eram profissionais das mais diversas áreas técnicas, administrativas, entre outras. São pessoas que decidiram mudar o seu percurso profissional depois de constatar um certo desconforto. Começaram a sentir que seu desenvolvimento estava em outro lugar e resolveram reagir. Mesmo depois de longos estudos para ter um bom emprego com um bom salário, perceberam que no mercado de trabalho, muitas vezes a desilusão precede a realização de um sonho. Ou não há ofertas de emprego ou a vida corporativa acaba dando lugar a decepções. Entre os sintomas de esgotamento, aborrecimento e o estresse no contexto da crise econômica, uma nova geração está revisitando as regras do jogo.

O REFLEXO DE UMA NOVA FORMA DE VIDA

Quem optou por abandonar o cenário profissional, acabou abrindo mão de status, bons salários e um plano de carreira, mas vive hoje, com o artesanato, o sentimento de liberdade ao poder fazer o que realmente gosta, nos horários que bem entende, sem a necessidade de dar satisfação a ninguém.

Para estas pessoas, o status social elevado e a conta bancária com muitos dígitos não são mais sinônimos de sucesso social. O artesanato proporciona satisfação produtiva, sensação de independência, bem-estar, qualidade de vida e felicidade plena.

O artesanato é também o símbolo de retorno a certos valores, como o desejo de um trabalho bem-feito, o contato direto com seus clientes e a durabilidade dos produtos.

São valores ajustados com a evolução da nossa forma de consumir, com o ético e o sustentável, ao mesmo tempo que adquirimos objetos com uma história, produzidos por meio de um sentimento e não da mecanização de uma linha de montagem.

O ARTESANATO ALINHADO COM A MODERNIDADE

O artesanato pode até trazer consigo a tradição e práticas milenares. Mas os artesãos de hoje estão (e não podem deixar de estar) em consonância com a modernidade.

Algumas atividades requerem o domínio de ferramentas de computador, seja para modelar objetos antes de realmente trabalhar no material, consultar as tendências para adaptar o design de seus projetos ao seu tempo, procurar por matéria-prima e acessórios ou até mesmo seguir tutoriais na web para aplicar diretamente os conhecimentos adquiridos.

Além do trabalho manual, o artesão precisa estar antenado à gestão da empresa, administração, encomendas, relacionamento com o cliente, comunicação etc. Nada mais importante que seguir as regras da Comunicação 2.0 (instrumento para definir valores, promover relações, estabelecer novos canais, encontrar novos influenciadores e criar confiança), com o objetivo de obter visibilidade não só no cenário nacional, como no internacional e poder exportar seus produtos para os quatro cantos do mundo.

 

A METALLICA ACESSÓRIOS ESTÁ À DISPOSIÇÃO TAMBÉM DO NOVO ARTESÃO

Seja bem-vindo ao maravilhoso mundo do artesanato com as infinitas opções de acessórios para artesanato Metallica, para dar charme, elegância e valor ao seu trabalho. São  dobradiças, fechos, puxadores, ganchos, alças, apliques, cantoneiras, pezinhos e tudo mais o que você puder imaginar em detalhes decorativos, nos mais diferentes estilos e modelos. Acesse agora mesmo www.metallicaacessorios.com.br, faça o seu pedido e comece a fazer arte!

Deixe uma resposta