Você sabe o que significa DIY? A Metallica explica para você

DIY são as iniciais da frase “Do It Yourself”, que significa “faça você mesmo”. A expressão original é inglesa porque o movimento vem dos Estados Unidos. Designa o fato de você mesmo fazer um produto que poderia comprar já pronto no comércio. Muita gente vem praticando o DIY no mundo todo, principalmente no universo do artesanato. Mas por que essa abordagem é tão bem-sucedida atualmente? E de onde vem essa mania de “caseiro”? Vamos às principais características:

As principais tendências do faça você mesmo

O próprio DIY constitui um vasto mercado: eventos, livros, conteúdos editoriais e vídeos na Internet, matérias-primas, artesanato, ferramentas etc. E essa tendência é encontrada em muitas áreas: utilidades, beleza, decoração, vestuário etc.

O Upcycling traduzível “reciclar de cima” é recuperar objetos e transformá-los para dar-lhes um novo uso: uma mala velha vira mesa de cabeceira, um palete usado que pode virar um banco ou qualquer criação de coisas novas a partir de objetos sem uso ou antigos.

DIY é também uma forma de se envolver em realizações em torno de eventos íntimos e fortes da vida, enquanto faz algumas economias: criar seus convites para festas de aniversário ou arrumar a mesa de casamento você mesmo. Por trás do DIY, está a ideia de que um determinado momento da sua vida não pode ser terceirizado e que o envolvimento no evento é um sinal do valor que lhe atribuímos.

Costurar, tricotar, cozinhar e trabalhar com artesanato são outros aspectos do DIY. Oficinas coletivas, vídeo-aulas e ideias e conselhos para blogs estão se multiplicando para ajudá-lo a fazer um bolso com roupas que você não usa mais, uma manta de crochê exclusiva, um bolo com design inovador, uma técnica para criar uma mesa de madeira ou uma peça de cerâmica.

Uma oposição à sociedade de consumo desenfreada

DIY nos leva ao passado e faz recordar uma época em que nossos ancestrais desenhavam, tricotavam ou cozinhavam sozinhos. Houve um momento em que a “vida moderna” se desenvolveu e estabeleceu em todos a sua cota de produtos “prontos”. Mas, ultimamente, a adesão a essa vida moderna deixou de ser unânime. As oposições surgem. Os atuais modelos de consumo e produção estão sendo cada vez mais questionados. Por isso, praticar o faça você mesmo não reflete necessariamente um gesto explícito de rejeição da sociedade e do que ela oferece hoje, mas ilustra essa tendência.

Para alguns, adotar o DIY não se trata apenas consumir de forma eco-responsável, evitar o desperdício ou escolher os produtos utilizados, mas também reivindicar uma forma de conhecimento no domínio de etapas e operações necessárias para obter um produto acabado.

DIY é o sinal de uma mudança de valores

Em uma época de mudanças cada vez mais rápidas e de vidas individuais ocupadas, o tempo se tornou um valor maior. Assim, ao fazer você mesmo um presente, acaba oferecendo, acima de tudo, o seu tempo. E isso torna-se bem mais importante do que o valor monetário do objeto.

DIY também é uma forma de valorizar o trabalho manual. As histórias de executivos financeiros seniores tornando-se artesãos, carpinteiros ou ceramistas estão aumentando consideravelmente e comprovando que nosso mundo de transações sem papel faz cada vez menos sentido para um número cada vez maior de pessoas. O trabalho manual é uma forma de retorno aos fundamentos e uma forma de dar sentido à existência.

Aplique o DIY no seu artesanato e transforme o que não é mais útil em arte

Depois do seu trabalho pronto com a reutilização de algum material, é hora de dar aquele acabamento especial. Escolha entre dobradiças, fechos, puxadores, ganchos, alças, apliques, cantoneiras, pezinhos,  decoupage, scrapbooks, estêncil, tintas, apliques e detalhes decorativos, nos mais diferentes estilos e modelos, entre as infinitas opções de acessórios para artesanato Metallica. A sua arte vai ganhar em charme e encanto. Acesse agora mesmo metallicaacessorios.com.br e faça o seu pedido.

Deixe uma resposta